O que a ciência dos materiais diz sobre o futuro

16 de Agosto de 2021

por Carlos Gerdau Johannpeter

em Tecnologia

A transformação da sociedade é cada vez mais rápida e radical, marcada por saltos tecnológicos e grande evolução científica. 

 

Muitas dessas mudanças são mais visíveis e recentes nas áreas de informação, comunicação e gestão de dados, impactando diretamente a vida das pessoas, seus hábitos, a produtividade e o mundo empresarial. Expressões como big data, inteligência artificial, lei de Moore e algorítmos se incorporam ao nosso vocabulário e cotidiano.

 

Outra revolução, menos visível, mas com impactos que poderão ser até maiores, acontece na ciência dos materiais, somada aos avanços da física e da química. Uma discreta revolução tecnológica através da adição de elementos mais sofisticados aos materiais tradicionais do doa a doa, como aço, cimento, alumínio, plástico e madeira. Estas têm sido aperfeiçoados em suas propriedades ou em seu processamento industrial, aumentando sua disponibilidade, desempenho e diminuindo custos. E surpreendem, trazendo resultados disruptivos.

 

Novos campos têm potencial de transformar ainda mais o futuro da humanidade, como a bionanotecnologia. Ligada a materiais de origem biológica, essa área traz revoluções para a engenharia de tecidos, criação de órgãos artificiais os biossensores, apresentando soluções que romperão fronteiras tradicionais da medicina com novos métodos diagnósticos, tratamentos e remédios.

 

Outro exemplo é o grafeno: apesar de recente sua descoberta, há cerca de 15 anos, já está impactando produtos em suas aplicações e propriedades. Materiais nanoestruturados deverão acelerar o processo em áreas tão diversas quanto computação, agricultura, meio ambiente, aeronáutica, geração de energia e novos materiais. Pesquisas e produtos com hidroxiapatita, barofeno e outros seguirão mudando o mundo para melhor.

 

A interação de múltiplos campos da ciência nos permite vislumbrar impactos gigantescos de tecnologia e inovação com enormes reflexos na vida humana e grande geração de riquezas e emprego. A ciência dos materiais sinaliza um futuro promissor: Um desafio que nos cabe é o de integrar a todos, através da educação, nesta revolução de conhecimento e afluência que dará novas e promissoras perspectivas ao país e a toda sociedade.